4 passos para uma comunicação mais assertiva

O termo assertividade de acordo com o Dicionário Aurélio significa a “capacidade de ser claro e afirmativo em relação àquilo  que se pensa, quer, sente ou faz”, mas como fazer isso na prática? Você sabe? Vem comigo.

Quando falamos de comunicação, estamos falando diretamente de relações humanas e dos desafios que estas relações exigem. No entanto, alguns passos podem ser indicados para a construção deste caminho. Vejamos…

Primeiro Passo:

Escolha o momento certo para explanar suas ideias ou dar sua opinião. Isso significa que não adianta querer encontrar o outro sem paciência, irritado ou com pressa e querer falar neste momento. 

Da mesma forma que a semente precisa de um solo adequado para germinar. Assim, também é com a comunicação; para que ela flua, é essencial que os dois interlocutores estejam disponíveis, abertos para a comunicação. Do contrário, não surtirá efeito.

Segundo Passo:

Tenha atenção ao seu tom de voz. O nosso tom de voz é essencial em tudo o que fazemos. Quando queremos reforçar algo, obviamente, devemos ser firmes, mas nunca grosseiros. 

Gritos e nervosismo não são elementos persuasivos. Pelo contrário, muitos foram aqueles que se viram perdidos na discussão, sem argumentos e, por este motivo, saíram gritando ou ofendendo o outro.

Terceiro Passo:

Tenha bons argumentos. Este passo está intimamente ligado ao anterior. Quando se tem bons argumentos e sabe os motivos pelos quais gostaria de defender uma ideia, tudo fica mais fácil de ser conduzido e não é preciso ser grosseiro. 

Sempre que tiver uma opinião ou decisão a ser dita, procure embasá-la bem antes da conversa, deixando claro tudo o que te faz pensar dessa forma ou te levou a ter este tipo de impressão.

Quarto Passo: 

Seja coerente. Isso significa que é essencial que suas atitudes estejam de acordo com sua fala. De nada adianta falar algo e agir de forma diferente no dia a dia. Quando buscamos coerência de vida, nossas opiniões passam a ter um peso maior, pois deixam de ser meramente teoria.

A junção destes 4 passos faz com que fique um pouco mais fácil expressar-se sem medo da rejeição. Muitas vezes, a  pessoa acaba não sendo tão direta e clara no que gostaria de dizer por medo de ser rejeitada, mas se existe a certeza do respeito, bons argumentos e, claro, o momento e o jeito certos de falar fica um pouco menos complicado chegar no resultado da assertividade. Vamos tentar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *