Como aprender com os erros?

Ninguém gosta de errar, não é verdade? No entanto, como seres humanos que somos, invariavelmente, o errar vez ou outra fará parte de nosso dia a dia.

Nem tudo conseguimos prever ou antecipar e aí pode ser que erremos ao tomar uma decisão ou fazer uma escolha.

No entanto, o que deve nos mover é: como podemos aprender com os erros?

O enfrentamento do erro…

Muitas vezes, quando estamos diante de uma situação de erro, seja causado por nós ou por terceiros, temos a tentação de querer mascará-lo ou fingir que não aconteceu.

Isso é um tremendo engano. Precisamos sim enfrentar de frente, olhar para o que houve e pensar nos ganhos que podemos obter.

É preciso parar, analisar e entender o que houve para que o erro acontecesse.

Pergunte-se: você poderia ter evitado? Era algo previsível? Se sim, entenda que este é o primeiro aprendizado. Por exemplo, olhe e pense no que fará de uma próxima vez quando for algo que pode ser previsto.

Passos para aprender isso na prática

Seja protagonista

Olhe para as situações sem procurar culpados ou se colocar na posição de vítima. Assuma que você também é responsável pelo resultado que aconteceu, seja por meio das escolhas que faz ou pelas que não faz, pois o não fazer nada também é uma escolha.

Pontue para si mesmo quais foram os erros cometidos

Ao agir assim, você faz com que fique mais concreto perceber onde errou e o que não quer fazer novamente. Se necessário, anote em algum arquivo ou papel o erro cometido e o que o envolveu.

Vá com um olhar positivo

Os erros também podem ser bons professores. Não vá com um olhar punitivo para si mesmo e nem para o outro. Seja mais tolerante e pense: o que posso aprender com esta situação? Que lições posso tirar e que trarão luzes novas para minhas futuras atitudes?

Não cometa o mesmo erro duas vezes

Tem um ditado que diz que

errar é humano, mas permanecer no erro é burrice.

E é bem isso mesmo. Se você entendeu que foi um erro e viu as consequências trazidas, aprenda com ele e se policie para não cometer este mesmo tipo de erro novamente.

Erre em outra coisa se necessário, mas avance.

Diferencie erro de tentativa fracassada

Isso é fundamental, pois, embora muito parecidos, existe uma diferença de propósito. No erro, há um equívoco, um engano que não deve ser cometido novamente.

Na tentativa fracassada, há um propósito certo, mas que ainda não teve seu caminho descoberto. Neste último caso, cada tentativa fracassada vira um degrau para acertar finalmente um dia.

Crie planos de contingência

Um plano de contingência busca antecipar e apontar, de forma clara e objetiva, que tipos de atitudes devem ser tomadas caso um problema ou erro aconteça. Isso é feito em sistemas públicos e políticas de governo, além de empresas e outras organizações e podemos, logicamente, usar a mesma estratégia para a nossa vida pessoal e profissional

Diante das situações de nosso dia a dia, é sempre bom analisar bem antes de tomar as decisões e fazer escolhas, mesmo que sejam pequenas.

Pensar em dois caminhos, isto é, ter um plano B, é uma decisão sensata. 

Pra fechar…

Tenha sempre em mente que tudo na vida pode nos oferecer ganhos, mesmo que, à primeira vista, não enxerguemos. Busque ter mais sensibilidade com tudo ao seu redor. Sempre podemos aprender, só precisamos estar dispostos, abertos a isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *