Deus, O amigo que vale o meu tempo!

Hoje o assunto aqui é amizade, porém não se trata de qualquer uma não, mas sim da nossa amizade com Deus! Em tempos de relações efêmeras e, por vezes, tão superficiais nosso convite aqui é para tratarmos de uma relação fiel, profunda, leal e digna de toda confiança.

Façamos, então, uma pausa com destino certo, ou seja, para falarmos com Deus! Tiremos um tempo para olhar para Aquele que está perto, melhor ainda, está dentro. É como nos ensina Santo Agostinho:

Deus é mais íntimo a nós que nós mesmos”!

Permita-se iluminar

Deus é grande e forte, é como um sol a nos iluminar, só que de dentro! Tudo o que está em nós pode ser alcançado por Seus raios, basta que permitamos. Sim, é preciso permitir! Ele nos criou como um território particular, ao qual só tem acesso quem for convidado.

Embora pertençamos a Deus, já que nos criou, Ele não retirou de nós a liberdade que nos deu ao nos criar. Liberdade essa que nos torna livres, inclusive, para vivermos longe d´Ele. Porém, ao permitirmos sua aproximação damos espaço para que Sua luz nos envolva e aqueça. Mas, como podemos fazer isso?

Um dia Jesus disse que se quiséssemos falar com Ele poderíamos entrar em nosso quarto, fechar a porta e ali orar (Mt 6, 6). Então, poderíamos Lhe contar de nossas lutas, assim como de nossas conquistas e alegrias. Ou, mesmo, ficar calados, mas em Sua presença!

Ainda sob a luz dessa Palavra penso que esse quarto poderia representar o íntimo de nós, bem lá onde Ele está! Com isso Deus nos ensina, também, que não precisamos de formalidades e complicações para Lhe falar. E pensando bem, não é assim que se dá com as grandes amizades? De modo simples, o espaço vai sendo conquistado…

O que é necessário para a amizade a crescer?

Para ser verdadeira e crescer, a amizade precisará passar por alguns processos, dentre eles, ser cultivada, regada, adubada, ou seja, cuidada, assim como se faz com uma planta no jardim. E isso leva tempo, certo?

Como gosto de dizer, amizade, intimidade não se improvisam! Portanto, não dá pra chamar de amigo a alguém com quem não aceitamos dispor um pouco do nosso tempo.

Mesmo que não tenhamos como nos ver, frequentemente, para chamar de amigo será preciso cuidado, de ambas as partes. Amigos participam da vida um do outro, seja por meio de um telefonema, mensagem, uma lembrança carinhosa em datas especiais ou, mesmo, em dias comuns.

Seja como for, é preciso estar perto, é preciso cuidado! Do contrário, a tendência da amizade é o esfriamento e, quem sabe, até mesmo a morte! De modo semelhante pode se dar nossa relação com Deus!

De certo que Ele não deixará de nos amar, se nos afastarmos, pois é Deus perfeito, mas cessaremos de percebê-Lo junto de nós e, assim, não confiaremos, nem contaremos mais com Ele!

Todavia, se desejarmos não só falar com Deus, mas também ouvi-Lo e com Ele estabelecer uma relação de amizade saibamos: será preciso tempo e cuidado.

No livro do Pequeno Príncipe há uma frase que expressa bem isso. Lá diz algo mais ou menos assim:

Foi o tempo que perdeste com tua rosa que a fez tão importante”.

Logo, o tempo é fundamental para firmar e valorizar uma amizade!

Assim fica claro que será necessário gastar tempo com aquilo que julgamos ser importante para nós! Como a uma flor, precisaremos regar nosso relacionamento com Deus para que daí cresça uma bela amizade.

Deus: O amigo que não vai embora!

Certamente, a amizade com Deus valerá cada milésimo do nosso tempo! Ele é O amigo com o qual poderemos contar em todos os momentos da vida. Sabe aquele amigo que não vai embora quando acaba a festa? Melhor que ele é Deus, pois permanece eternamente conosco!

Então, que tal parar um instantinho e iniciar agora ou, então, retomar esse caminho bonito de amizade com Deus? Tenho certeza de que não irá se arrepender, pois Ele é, de fato, O amigo que vale o nosso tempo.

Além disso, é necessário entender que confiar vai além do que enxergamos, vai além do que está diante de nós, confiar é um exercício de fé interior. Uma certeza de que não estamos sós ou desamparados. Temos um Deus por nós!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *