Passo a passo para montar um orçamento doméstico

O orçamento doméstico é peça-chave para o sucesso de suas finanças no dia a dia e saber montá-lo de forma eficiente é 50% do resultado final. Sendo assim, vejamos algumas dicas práticas e o passo a passo para tirar de letra a montagem do seu orçamento financeiro.

Dica #1: Analise sua renda

Pare e coloque no papel a sua receita, isto é, os valores que você recebe em seu dia a dia. Se você recebe salário uma vez ao mês, anote este valor, diferenciando o que é saldo líquido (que é aquele que realmente vai para o seu bolso) do saldo bruto, pois nestes incidem impostos e taxas.

Caso seja autônomo e possua recebimentos variáveis, é importante buscar fazer uma média baseando-se nos últimos seis meses. Assim, você terá uma ideia geral de sua renda para construir o orçamento. 

Hoje, é muito comum o uso de aplicativos que facilitam estes lançamentos. Vá fazendo testes e escolha um que se adapte ao seu gosto. Há também aqueles que preferem fazer o lançamento dos dados em planilhas do Excel. O importante é cada um encontrar o melhor caminho para si mesmo.

Dica #2: Faça um levantamento dos seus gastos

Para começar, separe as despesas em fixas (acontecem todo mês) e variáveis (podem ocorrer de vez em quando ou ter valor variado). Isso é muito importante para você saber quanto tem disponível no mês e quanto tem para investir em  objetivos financeiros.

Após fazer isso, separe os gastos em categoria, como, por exemplo, alimentação, moradia, educação, transporte, lazer dentre outros que se encaixam em sua realidade. Vá organizando e buscando encaixar seus gastos nestas categorias criadas.

Para obter sucesso nesta etapa, é importante se acostumar a anotar cada pequeno gasto que faz. Não esqueça de nada, até mesmo um cafezinho deve ser anotado.

Separe uma categoria e intitule de supérfluo; nela, você vai lançar coisas que, embora goste de gastar, sabe que não são tão essenciais em sua vida. O dia a dia te mostrará o que pode ser cortado.

Dica #3: Estipule um limite para gastar com cada categoria

Quando você segue as etapas anteriores com disciplina e paciência, logo chegará na fase seguinte que é, justamente, colocar limites. Depois de um tempo acompanhando seus gastos, você vai conseguir chegar em uma média e ficará um pouco mais fácil definir um teto.

Além de colocar limite, é muito importante sempre avaliar os gastos que realiza. Dessa forma, verá o que precisa ser mantido, o que pode ser cortado e o que pode ser substituído.

Dica #4:  Tenha uma reserva de emergência

A reserva de emergência é fundamental para nos socorrer em momentos de imprevistos. Vale a pena estipular um valor e incluir isso todo o mês em seu orçamento. Agindo assim, você garante menos estresse e momentos de angústia por causa de algum acontecimento repentino.

Dica #5: Estabeleça metas

Ter objetivos é muito importante para a vida; e com as finanças não poderia ser diferente. Quando temos um objetivo/alvo pretendido, fica muito mais concreto e fácil reservar o dinheiro.

Seja viagem de férias, carro novo ou outro objetivo, é importante fazer um planejamento financeiro que deve conter: valor total necessário; tempo que levará para economizar a quantia pretendida; e soma que precisará ser reservada todo mês.

Considerações finais

Como você pôde perceber, criar um orçamento vai muito além de só lançar os gastos que realiza em uma planilha ou aplicativo. Embora isso seja importante, este é só o primeiro passo.

Criar um orçamento doméstico está diretamente relacionado a pensar estrategicamente. O que isso significa? É simples; significa que você deve pensar antes de investir o seu dinheiro em algo. Avaliar se é realmente necessário, se possui o valor a ser gasto e, também, se precisa ser realmente naquele momento.

É muito importante, ainda, avaliar qual forma de pagamento é a mais indicada para aquele tipo de gasto. Determinadas despesas, por exemplo, não justificam ser feitas no cartão de crédito. É preciso perceber em que ocasiões o cartão pode oferecer benefícios e, aí sim, utilizá-lo.

Como última dica para ter sucesso com o seu orçamento doméstico, organize-se o máximo que puder, pague suas contas sempre em dia e evitará multas e juros. Fique atento, tenha disciplina e foco e verá o resultado em seu dia a dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *