Por que o Distanciamento Social nos é algo tão sofrido?

Pergunta interessante para estes nossos últimos tempos hein? Embora eu não tenha a pretensão, neste texto, de esgotar o assunto nem, tampouco, apontar o único fator que a responda, penso que podemos olhar para ela por uma ótica bastante interessante, a da Psicologia Sócio-histórica. Sendo assim, te convido a seguir comigo por estas linhas para refletirmos juntos.

A Psicologia Sócio-histórica tem por base a teoria de Vygotsky que, por sua vez, parte do entendimento de que somos seres sociais e formados a partir do que nos acontece no tempo em que vivemos.

Ela nos ajuda a compreender que nosso desenvolvimento se dá em função disso, ou seja, das relações que estabelecemos ao longo de nossa história de vida, trazendo em nós, uma maneira de ser e de ver a vida que aprendemos desde a nossa infância.

Relação Intrapessoal

Diante desse entendimento, imagina só a importância de estarmos em relação com o outro e com o mundo à nossa volta… Neste ponto faço um destaque: Você já pensou no quanto aprendeu e aprende com as pessoas?

Se não, que tal fazer isso agora? Pare um pouco a leitura deste texto e pense no número de vezes em que o outro (pai, mãe, professores, amigos etc.) lhe foram uma referência para algo que não sabia ou, então, para ampliar o seu conhecimento. Incontáveis vezes, certo?

E não só as pessoas, mas também a época, o contexto histórico em que vive. Imagina se você tivesse nascido em uma época histórica diferente? Com certeza não pensaria, nem tampouco, viveria como o faz hoje.

Portanto, de acordo com a referida abordagem a relação com o outro e com o mundo que nos cerca nos é algo básico, ou seja, é a base para nosso desenvolvimento humano; crescemos com o reconhecimento de que estar com o outro é de fundamental importância!

Tomemos, como exemplo, o processo de construção de uma casa. Para ser bem edificada ela necessita, primeiramente, de uma base forte, capaz de lhe permitir erguer de modo seguro.

Assim é, também, a nossa vida, ela precisa de uma base firme, forte o suficiente a nos dar condições de nos desenvolvermos e é, justamente, aí que entra a figura do outro em nossa história.

O Distanciamento Social

Olhando, então, por este prisma acredito que dá para entender o motivo (ou pelo menos um deles) pelo qual, embora necessário, nos seja tão sofrido e custoso viver este tempo de distanciamento social, não é mesmo?

Afinal de contas, como vimos, bem mais que um desejo de estar com o outro, a nossa memória de seres sociais e históricos sabe o quanto é valiosa e fundamental a sua presença em nossa vida. Uma memória que nos aponta, a todo instante:

Não há desenvolvimento sem relação!

4 comentários em “Por que o Distanciamento Social nos é algo tão sofrido?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *