Qual a importância da gestão de pessoas?

O capital humano de uma empresa é o seu bem mais valioso. É por meio dele que todos os outros aspectos se desenvolvem — a venda de produtos, a emissão de relatórios, o alcance das metas etc. Ou seja, a gestão de pessoas é muito importante.

As pessoas precisam ser estimuladas continuamente para se desenvolverem e realizarem um bom trabalho. 

E é aí que entra a gestão de pessoas, com a missão de encontrar as melhores práticas para abranger a empresa inteira em prol de um objetivo em comum.

Pensando nisso, podemos dizer que uma gestão de pessoas eficiente tem o potencial de:

  • engajar pessoas;
  • dar senso de propósito;
  • atrair talentos e garantir a retenção dos mesmos;
  • estimular o comportamento colaborativo;
  • fomentar a inovação e a criatividade;
  • promover satisfação;
  • dar suporte aos líderes;
  • acompanhar a evolução pós-treinamento;
  • incentivar boas práticas de integração;
  • criar políticas favoráveis;
  • Identificar as habilidades essenciais para o mercado de trabalho;
  • aumentar a produtividade no trabalho.

Principais erros que atrapalham a gestão de pessoas

Mesmo que a empresa tenha a seu dispor uma gama de informações importantes sobre a gestão de pessoas, é possível que a empolgação leve os gestores a cometerem alguns erros ao longo do processo.

Por isso, para evitá-los e planejar cuidadosamente cada etapa que será implantada, é necessário conhecer os erros mais comuns. Confira!

A importância dos Ruídos na comunicação

Podemos definir ruído na comunicação como uma falha no processo de envio de uma informação do ponto A ao ponto B. Sendo o ponto A o transmissor e o ponto B o receptor. 

Ou seja, quando qualquer tipo de comunicação sofre alteração no caminho, por exemplo, uma mensagem no WhatsApp mal interpretada, isso é um tipo de ruído na comunicação. 

A forma de comunicação interna das empresas mudou drasticamente nos últimos anos. Saímos dos murais e memorandos e evoluímos para sistema de comunicação interna, como intranets.

Naturalmente, a falha na comunicação também evolui com o passar do tempo e o avanço tecnológico. 

Inclusive, se você considerar a facilidade em compartilhar informações atualmente, podemos dizer que hoje os ruídos na comunicação têm maior potencial destrutivo para empresas

Esse tipo de falha pode acontecer em diversos meios, como:

  • e-mails;
  • reuniões online;
  • aplicativos de mensagens como Teams, Slack, Bitrix24 e WhatsApp;
  • redes sociais corporativas;
  • intranet;
  • propostas e apresentações comerciais.

Falta de planejamento na Gestão de Pessoas

Embora pareça simples promover ações dentro da empresa, elas precisam ser muito bem pensadas para que os resultados esperados sejam alcançados. 

Caso contrário, todo o investimento feito pelos gestores e empregadores será em vão. Por isso, planejar cada etapa e o que esperar dela deve ser uma prioridade.

O gestor deve contar com a ajuda do setor de RH, pois, em conjunto, poderão definir o que pode ser feito a partir do objetivo do líder e as necessidades da equipe.

Além disso, é preciso estruturar uma série de estratégias e ações que auxiliam na conquista dos objetivos da organização. 

Porém, nem sempre essa organização vem em primeiro lugar. As tarefas operacionais do dia a dia acabam tomando conta da rotina do departamento e da mente dos profissionais do setor.

A falta de conhecimento sobre métodos de planejamento e operacionalização de ações também compromete a performance da área e acaba por prejudicar os resultados da equipe.

Além da falta de planejamento em si, não medir os resultados alcançados é um grande erro da gestão de pessoas. 

Tenha em mente que tudo o que é medido pode ser melhorado, e esse é o objetivo de uma boa gestão.

Foco apenas em resultados

Embora tenhamos mencionado o monitoramento dos resultados alcançados, é necessário ter cautela.

Estabelecer metas desafiadoras é importante em uma boa gestão e contribui para a motivação dos colaboradores, mas abusar dessa estratégia pode colocar tudo a perder.

Mesmo que a equipe esteja comprometida com o projeto, uma meta inalcançável pode minar o empenho do time e deixar os talentos inseguros e com a sensação de impotência.

Para que o gestor estabeleça desafios tangíveis, é importante que converse com a equipe e ouça o que cada um tem a dizer. 

Dessa forma, todos estarão envolvidos com o desafio e darão o seu melhor para alcançá-lo.

Negligência quanto aos treinamentos

Desenvolvimento de pessoas é um assunto com crescente importância nas empresas, como temos visto ao longo do conteúdo. 

Mesmo em períodos de recessão econômica, os investimentos em ações desse tipo continuam em alta. Pelo menos é o que aponta a 13ª edição da pesquisa Panorama de Treinamento no Brasil.

Então, mesmo que o time apresente os resultados esperados e tenha as habilidades técnicas necessárias, é essencial que o gestor tenha um cronograma de treinamentos obrigatórios e outros opcionais.

A melhoria contínua é fruto da reciclagem e do alinhamento com as estratégias da empresa, elevando o padrão de produtividade e de motivação profissional.

Processos de recrutamento e seleção indefinidos

O processo de seleção, como qualquer outro, pode não trazer o resultado esperado pela empresa e, nesse momento, é preciso reavaliar as atividades relacionadas a ele.

Se o gestor não possui critérios de perfis para compor sua equipe, gastará os recursos da empresa para deixar o contratado compatível com os objetivos do negócio. 

Portanto, desenhar os perfis para cada função é importante para contratar os profissionais mais adequados e formar times de alta performance.

Contar com a ajuda de um gestor de RH capacitado e de um setor equipado com as ferramentas necessárias pode fazer toda a diferença. 

Esse apoio, que também pode envolver outros profissionais da empresa, permitirá que cada vaga divulgada seja bem elaborada e divulgada nos meios corretos para atrair a atenção de candidatos qualificados.

Além disso, é importante ter expertise e métodos definidos para analisar os currículos e definir as etapas do processo de seleção: perguntas a serem feitas, testes a serem realizados, a necessidade ou não de dinâmicas de grupo e como fazê-las. 

Com tudo isso, a empresa pode recomeçar o processo e finalmente encontrar seus novos colaboradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *