Relacionamento – uma via de mão dupla

Quem muito se ausenta, uma hora deixa de fazer falta”, com essa frase começo a atender ao pedido de uma amiga, que me intimou (de maneira carinhosa, mas me intimou!) a escrever sobre RELACIONAMENTO.

Autor Desconhecido

Embora desconheça o autor(a) dessa frase, compartilho com ele(a) o que considero uma verdade; trocando em miúdos: quem não cultiva a relação, deixa ela morrer…

Pois entendo que o relacionamento é uma via de mão dupla, tem que ir e vir! Se só um lado busca manter essa relação, torna-se cansativo e passa a não fazer muito sentido, mesmo que a pessoa seja muito querida.

Só para esclarecer, falo de relacionamento de uma forma geral, que envolve pessoas e sentimentos. Estou aqui pensando na complexidade do que escrevo e não sei se conseguirei expor aqui tudo que penso…

Complexo porque trata de pessoas e sentimentos, como já disse, e aí fica difícil fazer determinadas afirmações. Por quê? Porque uma pessoa pode ter vários motivos para deixar uma relação esfriar, às vezes se dando conta, de propósito mesmo, e às vezes sem se dar conta disso.

Envolve temperamento, personalidade, tempo, contexto…

Enfim, envolve muitas coisas, mas, a consequência é clara: se estamos sempre presentes, seja pessoalmente, virtualmente, telefone, carta (isto ainda existe?), o relacionamento persiste. Caso contrário, se deixamos de lado, seja por qual motivo for, o relacionamento tende a terminar, simples assim!

Via de mão dupla

Ainda sobre a “via de mão dupla” que falei anteriormente, acredito ser imprescindível pensar um pouco mais sobre isso. Tenho feito de tudo para cultivar meus relacionamentos?

Sempre fico esperando o outro se pronunciar ou tomo a iniciativa também? Sou sempre eu quem toma a iniciativa de ligar, saber como está? Estou cansada de cultivar sozinha esse relacionamento? Tenho deixado o outro sozinho nessa empreitada?

Tenho claro em mente agora, que estou escrevendo, não sobre a necessidade de respeitar o outro, de aceitá-lo como ele é… Claro que isso é importante também!

Mas estou escrevendo sobre a necessidade de se cultivar relacionamentos importantes em nossa vida, pois o fato de gostarmos de alguém, de respeitá-lo e aceitá-lo como é, não é suficiente para mantê-lo em nossa vida! Ele precisa saber disso! E precisa saber constantemente!

Pensando sobre minha vida e meus relacionamentos

Já faz muitos anos que não moro mais na minha cidade natal, que não estou mais constantemente presente, fisicamente, na vida de muitas pessoas queridas pra mim.

Pensando sobre minha vida e meus relacionamentos, já está dando para perceber quem cultiva comigo essa relação, que acaba exigindo um pouco mais pra se manter, e quem, simplesmente, está deixando de fazer falta.

Tenho percebido que alguns se mantêm só por mim, como uma via de mão única… uma pena! E pode ser que eu tenha deixado a desejar para alguém, embora não propositalmente (está vendo como é complexo?).

Sei que relacionar-se é algo muito bom e extremamente necessário!

Estamos sempre nos relacionando! Embora possamos viver momentos em que queremos nos afastar de tudo e de todos, sabemos que é uma fase e que vai passar!

Deus me livre de ficar sozinha! Deus me livre de perder meus amigos, preciosidades em minha vida!

E, principalmente, Deus me ajude a cuidar dos relacionamentos que tenho, alguns antigos já, e outros se iniciando! Afinal de contas, “quem muito se ausenta, uma hora deixa de fazer falta”!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *